Maria, 53 – Mathematics teacher

As barreiras que enfrentamos desde que nascemos 

Aprendi assim: meninas usam rosa e meninos usam azul, não fica bonito fazer o enxoval de uma menina na cor azul, vai parecer que é de menino. MENINAS BRINCAM DE BONECA… CARRINHOS NÃO!… OS CARRINHOS SÃO PARA OS MENINOS. Jogar futebol é para menino e não para menina.

Meus pais me educaram assim, então muitas coisas que faço tem esse conceito. Não me sinto bem (chego a ter vergonha), quando meu marido, minhas filhas ou até mesmo parentes e amigos chegam em casa e a mesma não está em ordem, pois serviço de casa é responsabilidade das mulheres, portanto minha. Devo dizer que esse tipo de conceito me foi imposto e exigido enquanto morava com meus pais, pois para eles era a maneira certa de me educar. Hoje, ninguém exige nada disso, porém ainda faço como aprendi.

Dois fatos marcaram muito durante minha adolescência: meu pai falando que mulheres não usam calça e que elas têm que ter cabelo comprido. Quando resolvi desobedecer, foram semanas de cara feia e de muitas broncas, mas passou.

Hoje o fato que me marca é: há pouco tempo, meu irmão me deixou muito triste ao insultar minha irmã e eu, nos chamando de “burras”, pois ele acreditava que tínhamos planejado a reforma de uma casa de maneira errônea, a propriedade de herança deixada por meus pais.

Hoje, percebo que sou uma pessoa pouco resolvida e dependo muito do meu esposo para realizar coisas que poderia fazer sozinha. Por isso penso que se eu pudesse começar de novo procuraria ser uma pessoa mais determinada.

Anúncios